INESTIMÁVEL!

Hoje foi dia de despedida! No momento de despachar o livro que viaja o mundo pelo correio, a atendente me perguntou qual o valor do conteúdo da caixa. Por um momento silenciei, engasguei sem saber o que dizer, respondi: INESTIMÁVEL!

Imagine o valor para algo que não tem preço.Como colocar um preço nas nossas memórias?

Naquele momento pensei em todas as horas que passei com a minha amiga Márcia da biblioteca local, planejando, sonhando e  arrumando a capa do livro que tinha acabado de chegar da Europa, cuidando de cada detalhe, já antecipando os sorrisos de contentamento dos alunos quando vissem de perto o que preparamos com tanto cuidado e carinho.

Nós queríamos não apenas ensinar mas encantar! Inspirar não apenas nossos alunos que estavam recebendo esse livro, mas também todos os estudantes de outros países que ainda vão recebê-lo.

É possível quantificar um objeto que  desperta a curiosidade , vontade de aprender e alegria de compartilhar?

Como estimar a oportunidade que tivemos como educadores de receber esse projeto cultural Internacional nas nossas escolas  para aprender “hands on” sobre outras culturas , lugares e países? E Observar que um livro podia fazer com que várias turmas de crianças ao mesmo tempo, ouvissem com toda atenção sobre cada página e pedacinho de história que tinha viajado quilômetros até chegar no nosso país?

Qual o preço da alegria dos alunos das duas escolas públicas que incluímos no livro, ao saberem que as suas cartinhas e desenhos iam viajar 27 países  e 46 escolas? Ao saberem de sua importância? Já que somos os únicos representantes do Brasil nessa incrível jornada? Eles se esforçaram fazendo o seu melhor trabalho, pois sabiam que alunos de outros países  aprenderiam muito sobre o nosso país através das cartas que estavam compartilhando.

Como estimar os gritinhos de espanto e alegria das crianças que maravilhadas se encantaram com as diferentes páginas dos alunos da Índia com suas pinturas incríveis ou mesmo com a delicadeza e inocência dos desenhos infantis?

Como precificar o orgulho dos pais ao saberem que os desenhos e cartinhas dos seus filhos iam correr o mundo e fazer história?

Como colocar valor material na criatividade  de mais de 10 professores que se desdobraram para que quase 250 crianças e adolescentes fossem representados em apenas 8 páginas de um livro?

Haja criatividade! Cada um dos mais de 30 alunos participantes fizeram um desenho num minúsculo pedacinho de papel para compor  uma bandeira do Brasil que coubesse em uma página, sem falar nas mais de 50 cartinhas em forma de dobradura que ocuparam outras duas páginas.

Quando enfim nosso livro partiu para o seu próximo destino: Argentina, ficou uma pontinha de saudade, um misto de orgulho do nosso papel de professores e dos meus alunos e tudo que esse projeto representou para nós!